Vacinão quadrado
Set

Governo pauloafonsino se fragiliza na Câmara e já não possui os votos necessários para fazer o presidente

Por Adair Nunes | 18 de abril de 2018 às 7:52

Disputa pela cadeira de Marcondes Francisco está fervendo e oposição neste momento tem vantagem. FOTO Ivone Lima. PA4.COM.BR

A coisa, por ora corre a boca miúda. Os vereadores apenas trocam olhares sinuosos quando eu toco no assunto. Mas o certo é que a presidência da Casa cujo orçamento mensal já ultrapassa 1 milhão de reais, corre discretamente para os braços de Jean Roubert (PTB), o ‘preferido’ e candidatíssimo a prefeito de Paulo Afonso em 2020.

 

Governo frágil e Jean Roubert forte. Parlamentar já teria 9 votos, dizem nos bastidores.

Com um racha profundo e, vale dizer, muita mágoa guardada e mal disfarçada na bancada governista, a hora do bote se dará justamente no fim deste ano e começo do próximo, quando vir a ordem para colocar Leco (PHS), na cadeira do meio da Mesa Diretora, hoje ocupada por Marcondes Francisco (PSD).

 

Sim, Leco, o líder da bancada governista, e não o Bero do Jardim Bahia (PT), como dizem, fora acordado ainda no governo Anilton Bastos (Podemos), e que espera há muitos anos pela oportunidade.  A vingança dos calados virá à tona. Tão certo como dois mais dois são quatro.

 

Zezinho, um voto incerto, como sempre. Foto Ivone Lima. PA4.COM.BR

Zezinho do INSS é a única incerteza, para variar um pouco

 

A oposição tem seis votos. Antes que alguém diga que pode haver ‘traição’ também nesta bancada, convém não apostar. Seria um grande estrago eleitoral virar-se contra os companheiros na hora de a onça beber água. E o fator Zezinho que na última eleição fora decisivo?, bom ele naturalmente não comenta o assunto, o que se diz na Câmara é que anda desgostoso e que desta vez nadará contra a corrente.

 

Leco, nem bom nem ruim, mas no momento errado. Foto Ivone Lima. PA4.COM.BR

Leco tem rejeição?

 

Não consta que Leco tenha a rejeição que teve, por exemplo, Marconi Daniel (PHS), então o vereador mais votado da história da Câmara, e aqui não vamos comentar os ‘entretantos’, passemos aos finalmentes. O problema está no governo mesmo.

 

“Governo de muitos governantes”, dizem os críticos, em referência à cúpula do gabinete do prefeito. Um secretário que pediu anonimato, não disfarça a tristeza, “a influência do governo é péssima, as decisões que estão sendo tomadas me surpreende, porque nunca foram do feitio de Luiz de Deus.”

 

Vereadores da bancada governista não se unem em voto para presidente da Câmara. FOTO Ivone Lima. PA4.COM.BR

Com o passar dos meses, Jean esfrega as mãos, articula-se. As reuniões são constantes. Olhos nos olhos, o ombro amigo, o companheiro, tudo correndo como está será a maior derrota nunca imaginada por Luiz de Deus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FIQUE LIGADO

É um fato conhecido de todos que um leitor se distrairá com o conteúdo de texto legível de uma página quando estiver examinando sua diagramação.

INSTAGRAM
Giuliano Ribeiro © 2008-2017 Todos os direitos reservados.