Fábrica da Pedra – 102 Anos: SOMOS TODOS FABRIS!

A Fábrica da Pedra, marco de empreendedorismo e vanguarda de nossa cidade, completa hoje 102 anos.
Não há o que festejar. A crise econômica que atinge o país deixou sua marca profunda também na indústria que Gouveia criou em 1914 e que se consolidou como um dos maiores parques têxteis do Brasil. Há quase três meses impossibilitada de bater os seus teares por força da intransigência da Eletrobras – que interrompeu bruscamente o fornecimento de energia para as suas instalações – a Fábrica de Delmiro adormece impávida, porém triste.
Para os delmirenses, é um momento de profunda tristeza. A ausência do apito, o vai-e-vem de funcionários, a efervescência do parque agora calado e só, amedronta e entristece a todos nós.
A Fábrica representa muito para o povo delmirense. A partir dela, esta cidade foi formada e desenvolveu-se, fazendo-a transformar-se num marco de progresso tecnológico, social, econômico e cultural desta terra sertaneja.
Muitos vieram para cá por causa dela, há 102 anos. E cada delmirense de hoje tem na sua história de vida uma passagem pela Fábrica. Nossos ancestrais ali trabalharam e criaram suas famílias. O poder econômico, a geração de empregos, a modernização do parque têxtil, são marcas decisivas de sua importância para esta cidade. E o projeto de Gouveia não pode – e não vai! – morrer…
É preciso que avaliemos como sociedade civil organizada o que representa o fechamento desta Fábrica. É preciso que busquemos soluções para vencer esta crise que assusta e desanima, mas que, com criatividade e competência, pode – e vai! – ser vencida. É preciso, sobretudo, que acreditemos que tudo voltará ao normal em breves dias e que voltaremos a ouvir o apito e sentir o movimento de vida dentro dela, devolvendo a Delmiro Gouveia a sua identidade de pioneirismo e ousadia.
Hoje, quando se completam 102 anos de sua fundação, queremos render a nossa homenagem aos homens e mulheres que ajudaram a escrever a história desta cidade, cuja cultura, economia e desenvolvimento passam necessariamente pela história da Fábrica de Gouveia. A hora é de levantarmos uma bandeira de luta – SOMOS TODOS FABRIS – e, junto aos órgãos competentes, buscarmos uma maneira de reverter esta situação de medo e insegurança que a todos nós atinge.
Queremos agradecer a Delmiro Augusto da Cruz Gouveia, que hoje também festejaria 153 anos de idade, por ter acreditado nesta região tão remota aonde ele conseguiu vislumbrar progresso e desenvolvimento.
Hoje, queremos prestar a nossa solidariedade ao Grupo Carlos Lyra, nos colocando disponíveis para ajudar no que for preciso nesta luta pelo resgate da Fábrica dos Delmirenses.
Hoje, queremos abraçar a todos os que passaram suas vidas tecendo e fiando o progresso e o desenvolvimento e que, como nós, sofrem com a paralisação, as, como bons e valentes delmirenses, sem perder a esperança em dias melhores.
SOMOS TODOS FABRIS!
VIVA A FÁBRICA DOS DELMIRENSES!

Luiz Carlos Costa – Prefeito
Ziane Costa – Vice-Prefeita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *